18ª Regional de Saúde recebe novo lote de vacinas AstraZeneca e Pfizer



O Paraná está novamente reabastecido de vacinas e já começou a distribuição de um novo lote que passa de 392 mil doses a todas as suas regionais em todo Estado. O anúncio foi feito pelo diretor da 18ª Regional de Saúde, Claudio Cordeiro da Silva Filho nesta quarta-feira (26/05), enquanto explicava sua logística de distribuição ao coordenador regional da Casa Civil, o ex-prefeito de Cornélio Procópio em reunião de trabalho.



Alinhamento como este, da Casa Civil com as regionais, sejam de saúde ou educação, núcleos e autarquias de Estado, mostra o engajamento uniforme do governo paranaense no combate a Covid-19 e destacam o estilo de gestão municipalista do governador Carlos Massa Ratinho Junior que contempla a regionalização.


“Nossas equipes estão incluindo essas novas doses no sistema e definindo a distribuição para todo o Estado, proporcionalmente de acordo com cada grupo atendido. Pretendemos enviar essas vacinas o mais rápido possível para acelerar o processo de vacinação em todas as regiões”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.


“Pedimos aos municípios que intensifiquem as ações de vacinação, de domingo a domingo, em horários alternativos e estendidos, buscando alcançar o maior número de pessoas dentro de cada grupo prioritário. Nossa ferramenta contra esse vírus é a vacina, precisamos fazer com que ela chegue rápido a todos os paranaenses”, acrescentou Beto Preto.


AstraZeneca e Pfizer


Os imunizantes fazem parte da 21ª pauta de distribuição do Ministério da Saúde. O lote completo é de 390.190 vacinas. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) recebeu na noite desta terça-feira (26), 352.750 doses da vacina AstraZeneca/Fiocruz, contra a Covid-19. Os imunizantes fazem parte da 21ª pauta de distribuição do Ministério da Saúde, que contempla ainda mais 37.440 doses da Pfizer/BioNTech, com previsão de entrega nesta quarta-feira (27).


“Todos as vacinas são destinadas a primeira dose (D1). O imunizante da AstraZeneca inclui o grupo de comorbidades e pessoas com deficiência permanente, trabalhadores de transporte aéreo e portuários e forças de segurança e salvamento e forças armadas. Já a vacina da Pfizer além de pessoas com comorbidades e deficiência permanente, também inclui gestantes e puérperas com comorbidades”, destacou Claudio.