A Politica da Lei da Semeadura

GOVERNO HISTÓRICO

Sem medo de errar, podemos dizer que dado aos imbróglios, desacertos e desgoverno da gestão do ex-prefeito Fred e sua vice Aurora e ao contrário da esperança de renovação e expectativa de entrarem para história de Cornélio Procópio como o mais positivo governo do município, a realidade teve desfecho totalmente contrário, marcando sim historicamente a passagem deles pelo executivo municipal, mas, de maneira negativa culminada em cassação de mandado para Fred por irregularidades e a renúncia (abandono) do mandado por Aurora.


QUEM PLANTA VENTO...

Embora já estejamos vivendo um novo ciclo politico, com uma nova gestão a frente do Executivo procopense, as consequências daquela desastrosa gestão até então pesavam apenas contra a continuidade das ações da municipalidade, mas a máxima “quem planta vento colhe tempestade” cobra semanticamente na lei da semeadura o que se plantou de quem plantou, sendo assim, os ventos que começaram a soprar na direção dos ex mandatários seria apenas o anúncio do temporal pessoal que a estes se anuncia.


FRED CONDENADO PELO TCE-PR

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) julgou irregulares os pagamentos de juros e multas devido ao atraso no recolhimento de contribuições previdenciárias pelo Município de Cornélio Procópio (Norte Pioneiro), no valor de R$ 168.724,06, em 2015. O ex-prefeito Frederico Carlos de Carvalho Alves (gestão 2013-2016) foi responsabilizado pela irregularidade e terá de devolver o montante integral gasto com essas despesas, devidamente corrigido desde a data dos pagamentos.


TRANSITOU EM JULGADO

A decisão foi tomada no processo de tomada de contas extraordinária instaurado em razão da comunicação de irregularidade realizada pela coordenadoria de Fiscalização Municipal (Cofim) do TCE-PR. O processo transitou em julgado no dia 25 de maio. A Cofim, responsável pela instrução do processo, afirmou que os encargos decorrentes do recolhimento em atraso de contribuições ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) referem-se a um ônus causado ao cofre público por culpa ou dolo do administrador. Fonte: (TCE) Tribunal de Contas do Estado/ via Jornal Popular


EX PREFEITA DENUNCIADA PELO MP

A ex-prefeita Aurora Fumie Doi, se apresentou no Fórum de Cornélio Procópio nesta semana acompanhada de sua advogada, ela responde denúncia feita pelo Ministério Publico Estadual e responde na justiça pelo crime de desobediência. Ela teria desobedecido intencionalmente uma ordem judicial em uma instrução de procedimento de juízo da 2ª Vara Civil da Comarca de Cornélio Procópio.


PROIBIDA DE AUSENTAR SE

O agravante do fato fica por conta de que no mesmo oficio da justiça, estava claro a punibilidade do não atendimento, mas ainda assim, ignorando a determinação, deliberadamente desacatou a determinação da justiça gerando o incurso nas sanções penais do artigo 330 da Lei, por prática de conduta delituosa. De acordo com o processo, ela estaria “proibida de ausentar-se da comarca sem autorização judicial”, e deverá “comparecer pessoalmente em juízo mensalmente”, além de ter que pagar “prestação pecuniária de R$ 500,00 (Quinhentos Reais)”.