Vereadores de oposição a Cornélio ignoram acesso voluntário oferecido aos documentos sobre extrato de Fundos do Meio Ambiente

30.08.2017

Documentos sobre a movimentação do Fundo do Meio Ambiente foram oferecidos aos chamados vereadores de oposição de maneira voluntária, mas referiram ignorar a oferta e criar polêmica para atrair atenção da imprensa

 

 

Depois de terem entrado com pedido de informação sobre conta criada pela Sanepar em nome de um Fundo para o Meio Ambiente, os autores do pedido foram interpelados pelo também vereador Edimar Gomes Filho que buscou junto ao executivo e lhes informou o fato de já estar de posse dos referidos dados e os convidou para acompanha-lo até seu gabinete para receberem cópias da informação requerida.

 

O fato teria ocorrido ainda no mês de JULHO, onde os vereadores se verdadeiramente preocupados com a população, poderiam elucidar o fato sem mais custos ao erário publico com novas diligências, discussões no plenário e recursos públicos, esbanjados nos custos produzidos nos trabalhos exigidos.

 

A detalhada documentação ofertada além de vir diretamente da mão de um outro vereador daquela casa, autoridade constituída como eles mesmos, veio com as devidas referências do sistema oficial da prefeitura (Betha) e do “sidmfextrato” e “govconta” da Caixa Econômica Federal (timbrado).

 

E O POVO QUE SE DANE ?

 

Falando uma coisa e fazendo outra, ignorando a prioridade do povo ter acesso as informações já disponíveis e em clara postura de autopromoção buscando os holofotes da mídia, gastando tempo, serviços e consequentemente recursos na estratégia de desfazer dos documentos ofertados, tentaram se justificar dizendo que por ter vindo das mãos de outro vereador (autoridade constituída e fiscal da administração como eles), acaso estas INFORMAÇÕES NÃO PODEM SER TIDAS COMO OFICIAL, como foi dada como desculpa sua não utilização e consequente esclarecimento ao povo?

 

Acaso consideram o vereador Edimar de menor importância ou autoridade que eles mesmos? Na preguiça de acessar o sistema Betha disponível no portal da transparência, pelos dados impressos em relatório oficial do sistema não ter vindo a público por suas mãos, tomam o extrato oficial do sistema como falso? E porque desconsiderar os documentos timbrados da Caixa Econômica?  Que egocentrismo e esse? E o povo? Merece ser refém destes joguetes de interesse? O povo que se dane?

 

OPOSIÇÃO POR OPOSIÇÃO? QUE SITUAÇÃO

 

Na democracia, o papel da oposição é claro: fiscalizar a administração, os atos dos governantes, atuar como agente capaz de aperfeiçoar proposições de governo, ser catalisadora das demandas e insatisfações populares e, de certa forma, ajudar o governo a errar menos e administrar melhor, criticando, apontando equívocos e incongruências, destacando as consequências de desacertos e denunciando erros e omissões. Oposição competente contribui para se alcançar o objetivo da ação política. Além disso, deve ser propositiva e apresentar caminhos diferentes dos atuais para garantir maior eficiência do setor público e possibilitar o constante crescimento da comunidade.

 

Em Cornélio Procópio temos um exemplo bem contrário do que deveria ser verdadeiramente uma oposição. Adeptos da “politica do contra” ou “oposição a tudo e contra todos”, os vereadores do bloco individualista na câmara, na pressa de se travestirem de “paladinos”, acabam fazendo verdadeiro desserviço público, pois sem conteúdo real ou “indícios” como eles mesmos afirmaram, jogam apenas carne podre a população. 

 

Note, ainda no mês passado, Raphael Sampaio, Fernando Pepes (apoiado pelo seu suplente Ton Joslim,  apresentaram pedido de informações  sobre a movimentação da conta criada uma conta bancaria desde o contrato firmado em 2012 entre a Sanepar e o município de Cornélio Procópio, onde a estatal tem o compromisso de repassar 1% (um por cento) do faturamento referente à arrecadação com a Taxa de Esgoto, para o Fundo Municipal do Meio Ambiente.  

 

As informações deviam ser o objeto do trabalho dos vereadores e a informação completa e sem “interpretações” um direito do povo defendido por eles. Mas neste caso não e o que se viu. Além de menosprezarem informações oficiais e pontuarem a realidade de maneira negativa, passando meias verdades e levando a comunidade não ao beneficio da informação e da verdade, mas a incitação do juízo de direito e da indignação gratuita.

 

QUE MEIO MILHÃO? QUASE O DOBRO

 

Se desde o inicio, tivessem recebido os documentos ofertados pelo vereador Edimar, no mínimo teriam elementos de contestação e direção indicada para um serviço fiscalizador mais verdadeiro e rápido.

 

Conforme aqueles mesmos documentos fornecidos a nossa redação, que em poucos minutos de trabalho e interesse, pela internet junto aos sistemas oficiais comprovou a veracidade dos dados nele contidos, nos faz questionar o por que dos vereadores da oposição, ao menos checar os mesmos, que confirmado, como já dizemos pouparia tempo e dinheiro publico. Qual o motivo então, se não o de “montar um circo” em proveito próprio fazendo os procopenses de marionetes e palhaços.

 

A postura daqueles “independentes” como se auto nominam fica clara e foi na base do “chutómetro” até para formular a questão, se mostrando preocupados com “meio milhão” sendo que de 2012 a 2017 foram repassados por força de contrato da Sanepar à prefeitura de Cornélio Procópio R$ 844.711,23 (Oitocentos e quarenta e quatro reais, setecentos e onze reais e vinte e três centavos), conforme as planilhas do BETHA, sistema oficial da prefeitura.

 

MEIO MILHAO? SO NA GESTÃO PASSADA

Um simples cálculo entre os valores arrecadados de 2013, primeiro ano da gestão do ex-prefeito Fred Alves até agora, subtraindo o saldo atual que é de R$ 346.471,39 e o valor de receita e 2012 em R$ 45.000,36 (Quarenta e cinco mil reais e trinta e seis centavos), deixam evidente que só o ex-prefeito na sua gestão (claro devemos computar a sua vice Aurora neste quadro também), se utilizou de R$ 453.239,48 (Quatrocentos e cinquenta e três reais, duzentos e trinta e nove reais e quarenta e oito centavos).

 

E tanto Fred, quanto sua vice que veio assumir a prefeitura, Aurora Fumie Doi (ex-PMDB e aliada histórica do vereador Peppes, um dos autores do pedido), fizeram a gestão dos recursos sem a existência de um conselho, que é previsto no CONVÊNIO entre a prefeitura e a Sanepar, ao contrário do que afirmaram ser irregular, pois em local nenhum do descritivo legal se restringe a gestão dos recursos pelo Executivo enquanto o conselho não é criado. Pelo contrário, o CONVÊNIO estabelece ainda possibilidades específicas da qual se poderia fazer tal gestão a exemplo do uso feito pelo ex-prefeito Fred que investiu os aportes daquele fundo em pagamento dos 30% (trinta por cento) de contrapartida junto a própria Sanepar nos custeios da coleta de lixo

 

No final da história, pela postura “embaçada”, de meias palavras, sem profundidade de assunto ou conteúdo, inflando desnecessariamente a população e gerando gastos desnecessários do dinheiro público em claro interesse pirotécnico em busca dos holofotes da mídia em seu favor, quem estaria dano prejuízo ao povo de Cornélio Procópio é exatamente quem se intitula na contramão dos fatos e assim, de verdade contra o povo, de “oposição”. 

 

E para não perder o trocadilho... O POSIÇÃO É SEMPRE INGRATA QUANDO FATOS DERRUBAM ARGUMENTOS!

 

ABAIXO IMAGENS DOS DOCUMENTOS DESPREZADOS PELOS VEREADORES DE OPOSIÇÃO A CORNÉLIO E OS LINKS DOS MESMOS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

https://govconta.caixa.gov.br/sigov/extrato/conta_individual/imprimir

https://sidmfextrato.caixa.gov.br/sidmfextrato/controller/extrato_extrato

https://sifix.caixa/sifix/SifixController/impressaodocumentos/impdoc_infmensal_fim?id=05

NO SISTEMA BETHA

Relação de Arrecadações

Pagamentos Efetuados / Administração Direta, Indireta e Fundacional

Relação de Empenhos Emitidos

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Publicando o impublicável desde 2011

  • Facebook Black Round
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now