Sertaneja pronta para o futuro mostra vigor na Saúde

23.08.2018

O prefeito de Sertaneja, Jamison Donizeti vem consolidando sua gestão com ações que servem de exemplo positivo a qualquer outra municipalidade. Além de ter colocado as contas da prefeitura em dia, vem fazendo o milagre de poder guardar recursos economizados e bem administrado. Informações dão conta que a poupancinha trabalhada pelo prefeito é coisa na casa de milhão.

 

A região toda, o Paraná e o Brasil estão de olho em Sertaneja a partir de um empreendimento prontamente abraçado pelo prefeito Jamison que pode dinamizar não apenas o turismo de sua cidade, mas mudar o contexto turístico de toda nossa meso região.

 

Jamison já é reconhecido como gestor modelo e liderança pelos seus pares do Executivo da Amunop e junto com deputados estaduais e federais atuantes que lhe dão apoio em sua base.

 

Mesmo com esta envergadura toda, que coloca sua administração como foco externo, ao mesmo vem transformando a cidade com conquistas em áreas estratégicas como é o caso de agora mesmo, ter recebido entre  os 21 Municípios da Amunop, Sertaneja é o primeiro a receber o SELO DE PRATA em atenção básica de saúde. Essa certificação faz parte do Projeto Qualifica APSUS que conta também com a avaliação da qualidade na Atenção Primária à Saúde (APS), que atribui selos às equipes de saúde que alcançarem os padrões de qualidade esperados. 

 

 

Para avaliar a qualidade na APS, instituiu-se o “Instrumento para Avaliação da Qualidade na Atenção Primaria à Saúde”. A aplicação do instrumento possibilita:

 

- verificar o estágio de desenvolvimento alcançado pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS); 

- identificar as não conformidades; 

- desenvolver planos para correção das não conformidades ou para melhoria contínua. 


 

O Instrumento considera para cada Selo dois grandes eixos de análise:
 

- A Gestão da Unidade: infraestrutura, recursos humanos, recursos materiais e tecnológicos, gerenciamento de risco, entre outros;

 

- Os Atributos da Atenção Primária à Saúde: primeiro contato, longitudinalidade, integralidade, coordenação, centralização familiar e orientação comunitária.


Para a elaboração do instrumento, utilizou-se como referências: o Manual Brasileiro de Acreditação – ONA (2014); o Plano Diretor de Atenção Primária à Saúde – Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (2010); o Instrumento de Avaliação da Qualidade na Atenção Primária – Secretaria Municipal de Saúde de Uberlândia – MG (2011/2012); o Instrumento de Avaliação Externa do PMAQ – Ministério da Saúde (2013); o Programa Nacional de Segurança do Paciente – Ministério da Saúde (2013); e os guias de estudo das oficinas do APSUS, da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (2013 e 2014).
 

Para avaliação das Unidades Básicas de Saúde, referentes à Gestão da Qualidade, foram propostos três selos: bronze, prata e ouro.


Cada selo reflete o nível de qualidade em que a equipe de saúde se encontra:
 

- Selo Bronze: reúne os itens que visam garantir a segurança do cidadão e da equipe;

- Selo Prata: abrange os itens que visam o gerenciamento dos processos, com o propósito de agregar valor aos cidadãos;

- Selo Ouro: congrega os itens que visam os resultados para a comunidade;   

 

O objetivo proposto é que a equipe de saúde conquiste o Selo Ouro da Qualidade. Os Selos Bronze e Prata são apenas etapas intermediárias.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Publicando o impublicável desde 2011

  • Facebook Black Round
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now