Treinamento DIGISUS na 18 ª Regional de Saúde

A 18 ª Regional de Saúde (18 ªRS) promoveu nesta última terça (24/09) treinamento sobre o DIGISUS, sistema que monitora todos instrumentos de gestão da saúde.

O DigiSUS é a estratégia do Ministério da Saúde de incorporação da saúde digital (e-Saúde) como uma dimensão fundamental para o SUS.


Em todo o mundo, o uso da Saúde Digital tem mudado a forma de organização e disponibilização dos serviços de saúde. Iniciativas como o Cartão Nacional de Saúde (CNS) e o Registro Eletrônico de Saúde (RES) são exemplos deste cenário no Brasil. Diante disso, o ministério entende que a implementação desta estratégia se traduz em projetos e ações inseridos na abordagem digiSUS, que, por meio de um resgate histórico de conceitos e experiências estruturados nacional e internacionalmente, intencionam agilizar o atendimento e melhorar o fluxo de informações para apoio à decisão em Saúde.


Com a disponibilidade desta tecnologia, a 18ª RS avança na estruturação tecnológica de seus procedimentos. Nesta primeira fase foram capacitados secretários de saúde, técnicos, apoiadores das cidades de Abatia, Santa Cecília e Santa Mariana.

Sob os trabalhos dos servidores Rodrigo Lupe, Emerson Militão e Eliane Catussi e a partir desta (DIGISUS), esses profissionais poderão realizar o monitoramento dos indicadores e metas pactuadas para a saúde.


Com isso, será possível tomar decisões estratégicas para cada região por meio da disponibilização de informações acessíveis, qualificadas e georreferenciadas. A nova plataforma é mais uma ação do Ministério da Saúde (MS) no contexto da Estratégia e-Saúde para o Brasil.


A ferramenta disponibiliza o e uso de informação abrangente, de forma precisa e segura, a ação tem o objetivo de aprimorar constantemente a qualidade dos serviços, dos processos e da atenção à saúde. O treinamento abrangerá todos municípios da regional e os encontros já tem data marcada para o próximo dia 01 e 21/10.


“Quanto antes houver o manejo bem feito, o risco de evolução para um estado grave será menor”.