Evento de ouvidores do SUS apresenta novo canal de comunicação para a população

21.11.2019

O 2º Encontro Estadual de Ouvidores do SUS do Paraná iniciou nesta quarta-feira (20), em Curitiba. No primeiro dia de evento os palestrantes abordaram temas como as perspectivas da Ouvidoria-Geral do SUS, compliance, mediação de conflitos, desafios da atividade de ouvidor, os Avanços da Ouvidoria do SUS no Paraná, entre outros. 
 

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, fez um histórico da ouvidoria do SUS no país, abordou a importância, o contexto e os desafios na abertura do encontro. “É uma emoção muito grande ser secretário de Estado de Saúde nesse momento. A história da ouvidoria do SUS é parte da minha história de vida. Como primeiro ouvidor formalizado do SUS, lembro do complexo trabalho que desenvolvemos para fazer os canais e sistemas convergirem para o canal da Ouvidoria. Desde 2003 enxergo a expansão das ouvidorias e me sinto honrado em ter feito parte o início de tudo”.

Beto Preto ressaltou ainda a apoio efetivo do governador para a implantação e aperfeiçoamento de estratégias cada vez mais inovadoras na gestão e que atendam de fato os paranaenses. “Ouvir, dialogar, falar com todos. Abrir a oportunidade do cidadão do Paraná inteiro se manifestar. Essa é a nossa orientação, minha e do governador Ratinho Júnior”, comentou o secretário. 

O atual Ouvidor-Geral do SUS, Sérgio Akutagawa, abordou a complexidade e grandeza do Sistema Único da Saúde. “A Ouvidoria faz parte do SUS e precisamos fortalecer essa identidade, essa ligação entre o cidadão e a gestão. É preciso que os ouvidores compreendam a ligação da gestão com o cidadão.”

 

Akutagawa destacou a abrangência de ouvidorias no Estado. “O Paraná tem o privilégio de ter o primeiro ouvidor do SUS como secretário de Saúde, que auxiliou na criação da Ouvidoria e compreende todos os processos e também o potencial que a área tem. O estado é um dos primeiros que iniciou o uso do Whatsapp para receber manifestações, também tem ouvidorias em todos os municípios. Ou seja, não há estado com o nível de abrangência, pois por aqui tem mais de 525 ouvidorias distribuídas nos 399 municípios. O Paraná tem posição de destaque em relação à ouvidoria do SUS”.

Eveline Martins Brito e Fábio do Valle Valgas da Silva, ambos da Controladoria Geral da União, mostraram situações e processos de controle social e o cumprimento das normas, leis e regras voltadas ao Sistema Único de Saúde. 

O ouvidor-geral do SUS no Paraná, Yohhan Souza, observou que com os novos canais espera-se maior participação dos usuários do SUS. “A Ouvidoria é uma ferramenta que gera um volume grande e qualificada de informações. Queremos ampliar o acesso ao nosso serviço para, consequentemente, aprimorar os serviços de saúde para o cidadão. É a partir de uma manifestação que sabemos como está a nossa gestão da saúde no Paraná”, concluiu Souza. 

 

Entre os participantes, estavam ouvidores do Amapá, Mato Grosso, Pará, Espírito Santo e Goiás. Andrea Costa, ouvidora-geral do SUS no Pará desde 2005, participa pela segunda vez do evento. “Apesar de estarmos separados geograficamente, nossas questões são semelhantes. Com a nova visão de gestão ficamos dentro da Diretoria de Integridade, junto com a Corregedoria. Percebemos que estamos com bastante desafios, aqui no Paraná, no Pará, ou qualquer outro local do país, precisamos trabalhar de forma padronizada”, afirmou.

NOVIDADES – Nos próximos dias a Ouvidoria-Geral do SUS no Paraná terá um novo número de atendimento: 155. A inclusão desse número aos canais de comunicação é uma vantagem especialmente para a população. “Um número fácil, simples e que a pessoa poderá fazer a ligação de qualquer telefone para a Ouvidoria”, esclarece o ouvidor-geral da Sesa, Yohhan Souza. 

“A Ouvidoria é como uma pesquisa qualitativa de indicadores das necessidades, por isso percebemos a necessidade de abrirmos ainda mais os canais de comunicação. Antes era somente por telefone fixo, depois celular, na sequência o Whatsapp, enfim, nós queremos ouvir as pessoas e queremos facilitar o acesso da população com a gestão da saúde”, observa Beto Preto. 

 

O secretário indica que há outra novidade na ouvidoria. “Vamos implantar a Carta-SUS, que é uma pesquisa de satisfação que será realizada de maneira amostral para atendimentos e procedimentos realizados para sabermos a opinião dos usuários do SUS no Paraná.”

OUVIDORIA-GERAL SUS - A Ouvidoria-Geral do SUS foi constituída em 2003, pelo hoje secretário Beto Preto. “Minha experiência permite concluir que a saúde é dinâmica, por isso precisamos de uma ouvidoria dinâmica também, que acompanhe a sociedade, com seus costumes e hábitos”, acrescentou. 

OFICINAS - A programação do segundo dia do evento contempla o tratamento de atendimento em ouvidoria e de denúncias e proteção ao denunciante. As oficinas serão realizadas das 9h às 16h30 da quinta-feira (21), no auditório da Federação Espírita do Paraná (Endereço: Alameda Cabral, 300), em Curitiba.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Publicando o impublicável desde 2011

  • Facebook Black Round
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now