Mobilização nesta quarta (18/12) contra a dengue envolve todas as secretarias e instituições estaduais; boletim semanal registra 3.293 casos confirmados

 

 

O Governo do Paraná realiza hoje, quarta-feira, dia 18, mobilização de combate à dengue com a participação de 92 órgãos e instituições públicas estaduais, além de entidades da sociedade civil, organizações do setor produtivo, empresas, igrejas, clubes de serviços, sindicatos e associações.

 

Será uma grande ação envolvendo também os servidores de todas as Pastas para disseminar informações sobre a situação da dengue.

 

Às, 16 horas, o governador Carlos Massa Ratinho Junior anuncia, no Palácio Iguaçu, medidas do Governo do Estado para envolver a sociedade paranaense em um grande mutirão de prevenção e de combate à dengue no Paraná. O foco é a eliminação de criadouros do mosquito transmissor.

 

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, estará amanhã nos municípios de Nova Cantu e Quinta do Sol, na região Centro-Oeste, e Inajá, na região Noroeste, para acompanhar as medidas de combate que estão sendo aplicadas com apoio das Regionais de Saúde de Campo Mourão e Paranavaí. 

 

Nesta quarta, “especialmente, os servidores estarão focados  na orientação a todos os paranaenses que procurarem os serviços do estado, também haverá busca ativa por possíveis criadouros em todos os prédios públicos para eliminação dos focos do “Aedes aegypti”; estamos numa verdadeira guerra contra a dengue e as ações devem ser integradas: informamos sobre as medidas preventivas à população, aos servidores e também as adotamos. É Governo do Estado unido à sociedade  para evitar novos casos da doença”, afirmou ontem o secretário da Saúde Beto Preto.

 

As redes sociais e sites do Governo do Paraná estarão veiculando informações sobre as formas de combate ao mosquito transmissor, com divulgação de peças de mídia digital.

 

A dengue mata. Mas, se cada um fizer a sua parte, é possível controlar a proliferação do vetor”, reforça Beto Preto.

 

Além da mobilização, o Governo do Estado anuncia a instituição do Comitê Gestor Interinstitucional para o Controle da Dengue e Outras Arboviroses no Estado do Paraná, com o objetivo de implementar e intensificar as medidas de prevenção, controle e combate a vetores. O Comitê é composto, inicialmente, por 24 órgãos federais, estaduais e municipais, e tem a coordenação da secretaria de Estado da Saúde.

Mobilização – As secretarias de Estado preparam ações diferentes para a mobilização de amanhã.

 

A secretaria da Saúde fará distribuição de panfletos, reforçando a prevenção à dengue, nas 22 Regionais de Saúde, nos hospitais e unidades próprias da rede de saúde e nas farmácias do Estado. Durante todo o dia, os estabelecimentos equipados com aparelho de TV, exibirão vídeos da campanha de combate ao Aedes  (Dengue Mata! Mude sua Atitude) e  uma vistoria minuciosa em busca de criadouros do mosquito transmissor da doença será feita nos prédios. “É um trabalho de conscientização maciço para que não haja nenhum foco de água parada dentro e fora dos prédios, nos estacionamentos e nas áreas comuns dos prédios; precisamos estar com “todos os quintais” limpos - os de casa e os do ambiente de trabalho - para não darmos abrigo ao mosquito”,  explicou Ivana Belmonte, da coordenação de Vigilância Ambiental da Sesa.

 

Boletim – O boletim epidemiológico semanal, divulgado hoje pela Sesa registra um total de 3.293 casos confirmados de dengue do dia 28 de julho deste ano até a data de hoje. Em uma semana foram 662 casos a mais, com incremento de 25,16%.

 

Hoje, 266 municípios apresentam notificações pra a dengue que passam de 16.596 no Paraná.

 

Os municípios com maior número de casos confirmados são: Santa Isabel do Ivaí, com 205 casos; Inajá, com 71 e, Nova Cantu, com 56.

 

 

Epidemia e Alerta – O boletim da semana anterior apontava 10 municípios em epidemia, agora são 11; Paranacity entrou para esta relação. Os outros municípios são: Nova Cantu , Quinta do Sol, Inajá, Santa Isabel do Ivaí, Ângulo, Colorado, Doutor Camargo, Floraí, Uniflor e Florestópolis.

 

Em situação de alerta, eram 13 municípios e agora são 16. São Miguel do Iguaçu, Guairacá e Jacarezinho entraram para a lista nesta semana. Além destes, ainda estão em situação de alerta: Jesuítas, Lindoeste, Juranda, Douradina, Cianorte, Indanópilis, Diamante do Norte, São Carlos do Ivaí, Flórida, Munhoz de Mello, Leópolis, Sertaneja e Uraí.

 

Mutirão – Desde o final de novembro as Regionais de Saúde vêm apoiando a realização de mutirões de limpeza, palestras e ações de orientação ao combate do “Aedes aegypti” em todo o estado. “Os municípios foram parceiros nas ações do Dia D de Combate à Dengue, estabelecido pelo Ministério da Saúde, que envolveram  as secretariais municipais de saúde, escolas, comércio e a população em geral”, relatou Ivana Belmonte.

 

Em Nova Cantu, por exemplo, técnicos da Vigilância do Estado e do Município, fizeram busca ativa em praticamente todas as residências. A cidade, que fica no Centro-Oeste, tem cerca de 7 mil habitantes e  já teve dois óbitos provocados pela doença neste período. O boletim atual confirma que o do jovem de 26 anos, que morreu no dia 5 de dezembro, teve a dengue como causa do óbito. A publicação mostra 353 casos confirmados em Nova Cantu e dois casos são de dengue grave.

 

“Nesta busca ativa feita na cidade, aterramos 12 poços nos quintais de residências, com grande quantidade de larvas e ovos do mosquito”, disse a coordenadora da Vigilância da Sesa. “E, mais uma vez reforçamos: os criadouros estão nos quintais e precisamos eliminar todos os focos de água parada; o mosquito se cria em caixas d´água e cisternas com respiro, tonéis e depósitos de água, calhas, entulhos, garrafas guardadas destampadas, entre outros”.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Publicando o impublicável desde 2011

  • Facebook Black Round
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now