Paraná proíbe entrada de ônibus de quatro estados e quer fechar fronteiras

19.03.2020

Ratinho Junior decide restringir entrada de ônibus de SP, RJ, BA e DF e pede fechamento de fronteiras com Paraguai e Argentina

 

O governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou na tarde ontem(18) novas medidas que o Estado vai adotar para evitar a propagação do coronavírus no Paraná. Entre as principais a proibição da entrada de ônibus interestaduais vindos de São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Bahia, estados com casos confirmados de coronavírus comunitário ou com mais casos. 

 

O governador também confirmou que vai pedir para a Infraero para que cancele as rotas aéreas destes estados para o Paraná. Além disso, o governo deve realizar operações nas fronteiras. 

 

Ratinho Junior ainda solicitou o fechamento das fronteiras com o Paraguai e a Argentina para o Governo Federal. Até o momento, o Brasil só fechou a fronteira com a Venezuela. Acompanhado do secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, o governador reforçou a preocupação com os idosos e disse para população evitar aglomerações, mas tranquilizou: “É proibido sair de casa? Não”, disse.

 

AULAS 

 

Os estudantes da rede estadual poderão estudar de casa, Ratinho está analisando as possibilidades de gerar materiais online para os cerca de um milhão de alunos.

 

Ontem também foram entregues 200 viaturas para o Corpo de Bombeiros e Polícia para auxiliar a Secretaria de Saúde no combate ao coronavírus no estado.

 

Conforme Ratinho, a preocupação maior são os idosos com mais de 60 anos, que fazem parte do grupo de risco. Ele solicita que essas pessoas não saim de casa e pede aos parentes para auxiliar os mais velhos.

O governador pede para a população ficar tranquila, que a situação no estado está estável. Segundo ele não faltarão alimentos nos supermercados e os cidadãos não precisam fazer estoques, comprando itens em grande quantidade.

 

PREÇOS 

 

O governador disse que o Procon do Paraná está trabalhando para monitorar casos de abusos no comércio e que o estado vai ser enérgico e cassar a inscrição de quem abusar nos preços de álcool gel.

 

Ratinho Junior também tranquilizou a população ao afirmar que o Paraná é um dos maiores produtores de alimentos do mundo e que não sofrerá desabastecimento.

 

LABORATÓRIOS 

 

O decreto 4.261/2020 normatiza o cadastramento dos laboratórios privados no Sistema Nacional de Laboratórios de Saúde Pública (SISLAB). A partir do texto, a Secretaria da Saúde passa a adotar uma nova metodologia para os resultados, seguindo a orientação do Ministério da Saúde. Não será mais exigida a contraprova pelo Laboratório Central do Estado (Lacen), desde que o laboratório privado que realizou ou realizará o teste esteja credenciado.

 

Uma vez habilitado, o laboratório privado se compromete a informar diariamente ao Centro de Informações Estratégicas e Respostas de Vigilância em Saúde do Estado do Paraná (CIEVS) os dados dos exames, inclusive dos casos suspeitos. Amostras de casos grades e ocorrências de óbitos devem ser enviadas ao Lacen imediatamente.

 

Os critérios de credenciamento são atender os requisitos sanitários da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); comprovar a existência, no laboratório, de biologista molecular com experiência mínima de um ano na realização de testes baseados em PCR em tempo real; informar o Lacen sobre a metodologia de detecção do Covid-19; possuir Laboratório de Contenção NB2 para manipulação de amostras e disponibilidade de EPIs adequados a este nível de contenção; e enviar ao Lacen amostras com resultado detectável, em quantidade e volume determinados pela equipe técnica, para verificação de desempenho do teste.

 
Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Publicando o impublicável desde 2011

  • Facebook Black Round
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now