Estudo indica que coronavírus no Brasil evolui de forma mais controlada e pode desacelerar seu contágio

Especialistas da PUC-RJ e da Fiocruz concluíram que os casos do novo coronavírus estão evoluindo de forma mais controlada no Brasil do que em outros países, como China, Itália, Espanha e Estados Unidos. As hipóteses que explicariam esse crescimento podem ser pelo fato do país ter tomado medidas de contenção com precocidade, pela subnotificação de casos ou ainda pela demora na entrega de resultados. Vamos ver nesta matéria alguns números importantes.

NO BRASIL

 

O Brasil tem 299 mortes e 7.910 casos confirmados de coronavírus, diz o Ministério da Saúde.  

 

Em São Paulo, onde se concentra a grande maioria dos casos (3.506 casos até agora), o  Instituto Adolfo Lutz, principal laboratório credenciado na análise da presença do vírus em exames, tinha até 31 de março, aproximadamente 14 mil amostras para serem testadas.

 

A nota, divulgada nesta quarta-feira (1º) pelo Núcleo de Operações e Inteligência em Saúde (NOIS), informa que entre os dias 21 e 22 de março os casos confirmados no Brasil indicaram um rápido crescimento da epidemia em relação aos demais países. Nos dias subsequentes, o cenário foi entre mediano e pessimista, e então, entres os dias 24 e 30, os valores registrados  estiveram entre o cenário otimista e o cenário mediano. “Embora parte deste efeito possa se dever às medidas de contenção, ressalta-se que o Brasil apresenta duas dificuldades na mensuração do total de casos positivos identificados: ausência de uma política de testagem ampla e o atraso na obtenção dos resultados e notificações”, dizia o trabalho, assinado por 14 especialistas.

 

Eles mencionaram ainda a falta de testes suficientes, de recursos e de mão de obra qualificada para efetuar as análises laboratoriais.

 

NO PARANA

No Paraná o novo coronavírus já teve identificado sua faixa etária de ação entre 20 e 59 anos,  que representam 72,8% dos 258 casos confirmados da Covid-19 no estado até esta quinta-feira. O levantamento da Secretaria de Saúde aponta ainda que, desde a divulgação do primeiro boletim, os homens se posicionam como mais atingidos do que as mulheres, ainda que a diferença seja bem estreita: 135 x 123 casos.

 

FAIXA ETÁRIA

 

06 – 09 anos: 1 caso – 0,3%
10 – 19 anos: 4 casos – 1,5%
20 – 29 anos: 35 casos – 13,5%
30 – 39 anos: 62 casos – 24%
40 – 49 anos: 35 casos – 13,5%
50 – 59 anos:56 casos – 21,7%
60 – 69 anos: 39 casos – 15,1%
70 – 79 anos: 16 casos – 6,2%
80 anos ou mais: 6 casos – 2,3%
Não informado: 4 casos

 

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, a maioria dos óbitos no País também é de homens (57,8%), contra 42,2% de mulheres. Quase 90% dos óbitos ocorreram com pessoas acima de 60 anos (227 dos 299 confirmados).

 

MORTES E DESCARTES

 

O ultimo boletim publicado nesta quinta-feira (2) pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) também confirma a 4ª morte causada pela Covid-19. 

 

Conforme a secretaria estadual, a vítima mais recente morreu após passar três dias internada. O homem, que morava em Campo Mourão, tinha 72 anos. Das quatro mortes até esta quinta, foram três homens acima dos 60 anos e uma mulher de 54 anos. Foram duas mortes em Maringá, no norte, uma em Cascavel, no oeste, e outra em Campo Mourão, no centro-oeste

 

NO NORTE DO PARANÁ

 

Na região representada pelo 18ª Regional de Saúde, abrangendo 22 municípios a noticia mais importante sobre o assunto  saiu na ultima quarta feira (01/04) quando foi confirmado dois  novos casos, um em Leópolis (um senhor de idade) e outro em Cornélio Procópio (uma jovem de 37 anos). Embora seja triste a noticia do óbito em si, a noticia por enquanto também é positiva se for analisar, pois eram 27 casos procopenses em observação já ha dias com muita atenção e tensão. O ponto positivo dos números é que foram 26 descartados do 27. E segundo ultimas informações a paciente de Cornélio Procópio evoluiu bem de seu caso e já apresentava melhoras.

 

O número de descartes é significativo. O boletim da Sesa desta última quinta-feira, indica que desde 28 de fevereiro houve o descarte de 3.848 casos. Outras 638 suspeitas estão em investigação. Dos 258 casos confirmados, 164 foram testados no Laboratório Central do Estado (Lacen), que realizou até o momento 4.140 exames, segundo a Sesa.

 

Outros 94 testes positivos foram feitos em outros laboratórios. Conforme a secretaria, há 42 pacientes internados, sendo 24 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

 

MATERIA DA REDAÇÃO COM PESQUISA E CONTEÚDO DA INTERNET (Minsitério da Saúde, paranaportal.uol.com.br, Diego Ribeiro e Ederson Hising, RPC Curitiba e G1 PR, Agência de Noticias do Paraná, site da SESA – Secretaria de Estado de Saúde do Paraná e blogdomontanha)

 

Para boletins OFICIAIS DIARIOS visite: www.coronavirus.pr.gov.br

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Publicando o impublicável desde 2011

  • Facebook Black Round
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now